Presidente comemora elevação do Brasil no ranking mundial de competitividade

Índice divulgado anualmente avalia a competitividade de economias e o desempenho dos mercados de forma bastante detalhada

Presidente comemora elevação do Brasil no ranking mundial de competitividade
Screenshot: The GlobalCompetitiveness Report 2019

O presidente da República, Jair Bolsonaro, destacou em suas redes sociais a elevação do Brasil para a 71ª posição no ranking de competitividade do Fórum Econômico Mundial. A lista divulgada anualmente avalia a competitividade de economias e o desempenho dos mercados de 141 países. No ano passado, o país ocupava a 72ª posição.

"O Brasil sobe de posição no ranking global de competitividade. Indicativos de confiabilidade do investidor. Se todos fizermos o dever de casa teremos muitos mais para crescer!", destacou Bolsonaro. 

O Global Competitiveness Index (GCI)  foi divulgado na última quarta-feira (09). Singapura foi apontado como o país mais competitivo do mundo, à frente dos Estados Unidos e de Hong Kong. Os últimos lugares ficaram com República Democrática do Congo, Yemen e Chade.

Os melhores resultados do Brasil foram nos pilares de infraestrutura, dinamismo de negócios e mercado de trabalho. Em infraestrutura, o país passou para o 78º lugar, avançando três pontos em relação a 2018; em dinamismo de negócios, subiu da 108ª posição para a 67ª, principalmente, por causa da redução do tempo para abrir um negócio. Outra melhora foi registrada no pilar mercado de trabalho: o Brasil ocupava o 114º lugar em 2018 e passou para a 105ª posição em 2019. 

Plano de Ação

O secretário especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, reforça que, desde que assumiu a Secretaria, trabalha para colocar em prática um plano de ataque aos problemas que impedem o crescimento econômico do Brasil.

"Nosso planejamento estratégico inclui metas ambiciosas, baseadas em indicadores globais de desempenho ancorados no GCI e desdobradas em planos alinhados com os desafios que temos a enfrentar", afirma. A meta para 2022 é chegar ao 50º lugar, por meio de ações que estão sendo desenvolvidas. 

Planejamento Estratégico

A Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec) finaliza um projeto com ações específicas de 2019 a 2022. Nos próximos anos, os indicadores devem ser impactados pelas melhorias que começam a ser implementadas por meio de seis projetos prioritários:

1 - O Simplifica vai remover obstáculos à produtividade e à competitividade das empresas, por meio da remoção de barreiras regulatórias e legais;

2 - O Emprega + elevará a qualificação do capital humano e a taxa de emprego;

3 - O Concorrência para a Prosperidade (CPP) objetiva aumentar a concorrência e a eficiência dos mercados;

4 - O Pró Infra vai elevar a infraestrutura brasileira a níveis internacionais de preço e qualidade;

5 - O Brasil 4.0 vai promover a modernização das empresas via inovação, digitalização e capacitações gerenciais;

6 - O Prospera MPEs vai desenvolver os pequenos e médios negócios de forma inovadora e sustentável.

Fonte: Portal do Governo